to content

Aljustrel

geral@mun-aljustrel.pt (+351) 284-600-070
redes sociais redes sociais redes sociais
Notícias
Pesquisar Notícias
calendario
Loading...
04 maio, 2021 Centro de Receção e Acolhimento do Parque Mineiro de Aljustrel está em construção
Já está em construção o Centro de Receção e Acolhimento do Parque Mineiro de Aljustrel. A obra, que terá um investimento total de 1.483.521,00 euros, avançou junto ao edifício dos antigos balneários da mina, perto de um dos poços de descida ao fundo (Malacate Viana).
 
A operação, abrangida no Alentejo 2020 e que é comparticipada pelo programa FEDER, encontra-se incluída no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Aljustrel e insere-se no âmbito da intervenção de recuperação ambiental e patrimonial da zona mineira abandonada.
 
O objetivo é a requalificação e dinamização deste espaço público, tornando-o mais acessível e possibilitando o seu usufruto a toda a população.
Este novo centro, que está a ser construído, permitirá acolher os visitantes do Parque Mineiro e o edifício, que se desenvolverá apenas num piso, será dominado por dois grandes núcleos.
 
No primeiro núcleo será criada uma ampla área de encontro e de receção, uma sala de exposições temporárias, que funcionará também como uma zona polivalente, uma área de snack-bar, dotada de uma esplanada com vista privilegiada para o Parque Mineiro, e uma loja de artesanato.
 
No segundo núcleo, que poderá ser designado de museológico, serão erguidas duas áreas expositivas distintas, mas que serão complementares. Uma de exposição e de apresentação de peças de valor patrimonial e uma em que será reproduzida o interior de uma galeria mineira, nomeadamente na sua forma mais primitiva, e que dará aos visitantes a possibilidade de terem uma experiência sensorial. O intuito é dotar esta “representação” do maior realismo possível. De referir, ainda, que o acesso a este setor de reprodução contará com um elevador/simulador que, não executando qualquer descida, criará no visitante a sensação de movimento.
 
O Centro de Receção e Acolhimento do Parque Mineiro de Aljustrel ocupará uma área de 800 metros quadrados e vai ser circundado por áreas verdes, de modo a criar uma harmonização entre a nova construção e a zona envolvente. O projeto de arquitetura encontra-se a cargo de Carlos Ganhão.
 
A intenção do Município de Aljustrel é contribuir para o reforço da preservação do património associado à identidade mineira, potenciando investimentos que incidam na recuperação das minas desativadas, e que, ao mesmo tempo, ajudem ao desenvolvimento.
 
Este novo projeto permitirá ainda reforçar a imagem deste concelho no exterior e capitalizar para este território novos visitantes, afirmando Aljustrel como um “produto turístico” diferenciador.
Município
04 maio, 2021 FITA traz hoje novo espetáculo de teatro a Aljustrel
O Festival Internacional de Teatro do Alentejo continua a decorrer em Aljustrel e, depois da apresentação da peça “DoNoDoNada”, que aconteceu no domingo, é a vez da Companhia Cubana “Teatro d’DOS” trazer “Federico”.
 
Esta peça, que subirá ao palco do Cine Oriental na terça-feira, dia 4, pelas 20:00 horas, irá, porém, substituir “Christiane: um bio musical científico”, uma vez que, por motivos alheios à vontade da organização, esta companhia de teatro não poderá marcar presença.
 
De referir, contudo, que todos aqueles que já reservaram bilhete para a referida peça, caso continuem interessados, poderão assistir a esta nova e sem terem de proceder a nenhuma alteração.
 
“Federico” é concebida a partir de textos fundamentais do dramaturgo espanhol Federico García Lorca. Duas atrizes evocarão, assim, com canções e palavras, a vida e a obra poética do artista, com a promessa que “durante uma hora se veja como a poesia nasce do livro e se torna humana”.
 
O Festival Internacional de Teatro do Alentejo encerra a sua programação, em Aljustrel, na quinta-feira, dia 6, às 20:00 horas, com o espetáculo “Vaca 35 – Lo único que necesita una gran atriz”. Uma peça que demonstra que “a única coisa que uma grande atriz precisa é de um grande trabalho e da vontade de triunfar”. Um projeto cénico que aborda temas universais.
 
As entradas para os espetáculos são gratuitas. No entanto, os bilhetes podem ser levantados, até por uma questão de prevenção, antecipadamente, nomeadamente nas Oficinas de Formação e Animação Cultural e uma hora antes de cada apresentação na bilheteira do Cine Oriental.
 
O FITA realizar-se-á em Aljustrel de acordo com um plano de contingência e todas as questões de segurança, bem como as regras em vigor, serão respeitadas.
Cultura
29 abril, 2021 FITA apresenta três espetáculos de teatro no Cine Oriental de Aljustrel
O Município de Aljustrel volta a acolher este ano espetáculos do Festival Internacional de Teatro do Alentejo (FITA), que marcará presença no Cine Oriental nos dias 2, 4 e 6 de maio.
 
A primeira peça sobe ao palco desta infraestrutura municipal no próximo domingo, dia 2, pelas 11:00 horas, e pela mão da companhia Varazim Teatro. “DoNoDoNaDa”, que conta com encenação de Gonçalo Guerreiro, é destinado a todo o público, dos 3 aos 103 anos. Trata-se, na verdade, de uma parábola sem palavras, onde os gestos e os movimentos dos atores não precisam do texto para se fazer entender.
 
Na terça-feira, dia 4, às 20:00 horas, é vez de se apresentar a peça "Christiane: um bio musical científico", escrita e executada por Belén Pasqualini. Trata-se de uma homenagem a Christiane Dosne Pasqualine, reconhecida investigadora científica, que chegou a Buenos Aires com 22 anos, para trabalhar ao lado do Prémio Nobel Bernardo Houssay. Dedicou-se à causa do cancro e foi a primeira mulher a ocupar lugar na Academia Nacional de Medicina.
 
O Festival Internacional de Teatro do Alentejo encerra a sua programação, em Aljustrel, na quinta-feira, dia 6, às 20:00 horas, com o espetáculo “Vaca 35 – Lo único que necesita una gran atriz”. Uma peça que demonstra que “a única coisa que uma grande atriz precisa é de um grande trabalho e da vontade de triunfar”. Um projeto cénico que aborda temas universais.
 
As entradas para os espetáculos são gratuitas. No entanto, os bilhetes podem ser levantados, até por uma questão de prevenção, antecipadamente, nomeadamente nas Oficinas de Formação e Animação Cultural e uma hora antes de cada apresentação na bilheteira do Cine Oriental.
 
O FITA realizar-se-á em Aljustrel de acordo com um plano de contingência e todas as questões de segurança, bem como as regras em vigor, serão respeitadas.
Cultura
28 abril, 2021 NAVA convida Francisco Pestana e inaugura exposição coletiva para assinalar 32.º aniversário
O Núcleo de Artes Visuais de Aljustrel (NAVA) festeja o seu 32.º aniversário com uma exposição coletiva, que inaugura no próximo dia 30, pelas 18:00 horas, nas Oficinas de Formação e Animação Cultural.
 
Uma mostra que conta com a participação de todos os frequentadores do NAVA, mas que, este ano, tem como artista convidado Francisco Pestana. Este artista plástico, natural de São Romão, Vila Viçosa, trará a Aljustrel as suas pinturas em aguarela.
 
Francisco Pestana teve como mestres Jaime Silva, Francisco Aríztia e Carlos Henriques e domina várias técnicas de pintura, tendo os seus trabalhos já passado por várias galerias de arte. Tem obras patentes no Museu de Benavente, no Museu de Lagoa, no Parque Natural de Sintra-Cascais, no Instituto Nacional de Habitação, no Comando da Área Militar de S. Jacinto, na Câmara Municipal de Vila Viçosa, na B.E. Paraquedistas de Tancos e em diversas coleções particulares.
 
A exposição coletiva do NAVA é apoiada pelo Município de Aljustrel e integra-se nas comemorações do 25 de Abril e contará com trabalhos de pintura e de escultura, de pequenos e graúdos.
 
Esta inauguração marcará ainda a reabertura das Oficinas de Formação e Animação Cultural de Aljustrel e, para o Município de Aljustrel, é uma satisfação devolver este espaço à população com uma exposição que conta com a participação de tantas pessoas da terra.
 
A mostra vai estar patente até ao dia 22 de maio e pode ser visitada no horário habitual das Oficinas de Formação e Animação Cultural de Aljustrel, respeitando-se todas as regras em vigor.
Cultura
19 abril, 2021 Município de Aljustrel comemora o 47.º aniversário do 25 de Abril
O Município de Aljustrel vai comemorar a Revolução dos Cravos, adaptando as celebrações ao tempo que se vive atualmente, marcado pela pandemia Covid-19.
 
Entende a Câmara de Aljustrel que esta efeméride se reveste da maior importância, marcando a história e as gentes do concelho, e, neste sentido, preparou um programa especial para assinalar a data.
 
O 25 de Abril vai ser evocado com diversas iniciativas e as atividades, alusivas a este momento histórico do País, símbolo da democracia, começam já na quarta-feira, dia 21, prolongando-se até ao dia 30.
 
Está, assim, agendado um “Atelier de Cravos em Origami”, que será ministrado por Natália Pina, via Messenger, sendo que as inscrições, que podem ser feitas através do contacto 284 600 071, decorrem até hoje, segunda-feira, dia 19. Este atelier marca o arranque das comemorações, nomeadamente no dia 21, pelas 16:30 horas.
 
No dia 24, pelas 22:30 horas, através de uma transmissão streaming, que acontecerá na página do Facebook do Município de Aljustrel, poder-se-á assistir, através da Internet, ao Espetáculo Comemorativo do 25 de Abril, que contará com a atuação do Grupo Nova Aurora e da banda da Sociedade Musical de Instrução e Recreio Aljustrelense (SMIRA).
 
Seguir-se-á, às 23:45 horas, também nesta rede social, o discurso do Presidente da Câmara Municipal de Aljustrel, Nelson Brito, acontecendo, às 00:00 horas, um espetáculo pirotécnico, com lançamento de fogo-de-artifício a partir do Moinho do Maralhas.
 
No domingo, dia 25, pelas 10:30 horas, acontece a Sessão Solene Evocativa do 25 de Abril da Assembleia Municipal de Aljustrel, que acontecerá presencialmente, no Parque Desportivo, mediante as regras em vigor e de acordo com um plano de contingência.
 
O programa finaliza com a inauguração da exposição “NavaConvida”, que comemora o 32.º aniversário do Núcleo de Artes Visuais de Aljustrel (NAVA), e que este ano convida o artista Francisco Pestana. A mostra abre dia 30, às 18:00 horas, e vai estar patente nas Oficinas de Formação e Animação Cultural.
Município
14 abril, 2021 XX edição da Feira do Campo Alentejano acontecerá em setembro se as condições o permitirem
O ano de 2020 não permitiu que se assinalassem os 20 anos da Feira do Campo Alentejano. A Câmara Municipal de Aljustrel, na tentativa de acautelar a sua realização em 2021, decidiu reprogramar o certame para uma nova data. Setembro, em vez de junho, caso as condições o permitam, será, assim, o mês em que a autarquia ambiciona poder concretizar aquele que é já considerado um dos maiores eventos do Sul do País.
 
Espera o Município de Aljustrel que nesta data, previsivelmente 3, 4 e 5 de setembro, se encontrem reunidas as condições para que a XX edição da feira possa ser celebrada condignamente e em segurança, simbolizando o reencontro de aljustrelenses e de muitos amigos do concelho que, ano após ano, não deixam de afirmar a identidade mineira, mas também rural, deste povo.
 
Neste período do ano, por norma, assinalava-se o Festicante que será também contemplado na Feira do Campo Alentejano, celebrando-se, em momentos destinados para o efeito, a multiculturalidade. Caso seja possível esta concretização, o País convidado será o Brasil.
 
Deseja o Município de Aljustrel que o Parque de Feiras e Exposições de Aljustrel possa, nesta data, voltar a ter movimento, sonoridades, cores, alegria, vida e gente. E que esta edição seja especial e simbólica. Que signifique o reerguer de uma comunidade que se sabe unir nos maus momentos e convergir nos bons.
 
A Feira do Campo Alentejano é encarada como uma oportunidade para voltar a afirmar este território, ajudando à revitalização da economia e, neste momento particularmente difícil, determinante também para o comércio.
 
Espera o Município de Aljustrel poder realizar uma edição especial, comprometendo-se a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para que a feira possa regressar mais forte e dinâmica, revelando-se uma mostra que preza a excelência e que divulga o que de melhor se faz e produz no concelho.
A intenção é ainda a promoção das potencialidades turísticas do concelho, incrementando-se a valorização das atividades tradicionais, como o artesanato, a doçaria e a gastronomia.
 
Para que o reencontro possa voltar a ter palco e para que o convívio e as partilhas possam voltar a ter data marcada, que em Setembro todos os caminhos nos permitam levar à Feira do Campo Alentejano.
Economia
06 abril, 2021 Está concluída a primeira fase da Área de Acolhimento Empresarial de São João de Negrilhos
 
 
A primeira fase de construção da Área de Acolhimento Empresarial de São João de Negrilhos já se encontra concluída e proceder-se-á agora à beneficiação da zona envolvente, com arranjos exteriores e de melhoramento e embelezamento paisagístico.
 
Esta intervenção, que contou com fundos do Alentejo 2020 e financiamento do programa FEDER, compreendeu uma área total de 6.042,60 metros quadrados, contemplando a construção de um Centro de Apoio Empresarial e uma respetiva zona de apoio, bem como a qualificação do acesso a 10 lotes, a construção de infraestruturas técnicas na zona empresarial e o reforço estrutural dos arruamentos existentes.
 
Foi também erguida uma nave técnica coberta, com a edificação de uma estrutura metálica, que poderá servir para diversos fins, nomeadamente para o apoio à atividade agroindustrial, que marca fortemente o território da Freguesia de São de Negrilhos.
 
Foram ainda construídos gabinetes técnicos, que contemplam os respetivos espaços de apoio administrativo. O Centro Empresarial encontra-se dotado de um auditório, para a realização de reuniões, formações e conferências, de uma copa/cozinha, totalmente equipada, e das respetivas instalações sanitárias.
 
O objetivo é apoiar a atividade económica já instalada e atrair ainda para esta área empresários que, a partir daqui, possam dinamizar os seus negócios, com espaços adequados e à altura dos desafios atuais.
 
Pretende-se, com esta nova infraestrutura, dar um novo impulso ao desenvolvimento económico da freguesia e do concelho, ambicionando-se a criação de uma zona potencialmente atrativa para a chega de novas atividades.
 
Esta Área de Acolhimento pretende ainda fomentar o empreendedorismo e o incremento do networking, estimulando o trabalho em rede e o aparecimento de empresas inovadoras. E, ao mesmo tempo, diversificar o tecido empresarial e criar emprego, contribuindo para a fixação de população.
 
Economia
05 abril, 2021 Câmara procedeu à identificação e convocou proprietários de mais de 50 prédios devolutos ou em risco de ruir
A Câmara Municipal de Aljustrel, ao longo dos últimos anos, tem procedido ao levantamento dos prédios urbanos e frações autónomas que se encontram devolutos ou em risco de ruir, bem como à identificação dos respetivos proprietários.
 
Este levantamento, efetuado pelos serviços municipais, tem acontecido em todo o concelho e já foram abertos mais de 50 processos e convocados os respetivos donos.
 
O objetivo é contribuir para a sensibilização, junto dos proprietários, para a importância da reabilitação destes edifícios e, ao mesmo tempo, assegurar todas as questões de segurança para pessoas e bens.
 
Recorde-se que as edificações devem de ser alvo de conservação e o proprietário terá de as fazer sempre que forem necessárias e solicitadas, podendo ordenar-se, sempre que se verifique ameaça de ruína ou perigo para saúde e segurança das pessoas e bens, a sua demolição total ou parcial.
 
Com este levantamento o Município de Aljustrel pretende acautelar todas as questões de prevenção e assegurar a vitalidade de vilas e aldeias do concelho, apostando na requalificação dos espaços urbanos, e contribuindo para a diminuição dos prédios devolutos, uma vez que diminuem a capacidade de habitação, de comércio, de serviços e outros.
 
O Município de Aljustrel, através deste levantamento e identificação, pretende chamar à atenção de proprietários que a melhor solução é a requalificação e a ocupação destes prédios.
 
Atualmente, através da elaboração da Estratégia Local de Habitação do Concelho de Aljustrel, a autarquia está ainda empenhada em encontrar as melhores soluções para o parque habitacional e contrariando a imagem de degradação e abandono.
 
Município
back-page
Página Anterior