Município de Aljustrel - Terra Viva

Iniciativas

Vídeo Promocional - Aljustrel, Terra VivaJornal de AljustrelAgenda 21Ambiente - Eco AljustrelViniculturaCPCJAJulgado de PazConselho SolidárioPrograma Aljustrel JovemUnidade Móvel de SaúdePatrimónio MineiroGEO_FPIIFRRULinha VerdeGabinete Apoio ao Emigrante

Chaminé da Transtagana

Esta instalação industrial fazia parte de um conjunto mais amplo de 3 chaminés, projectadas pela Companhia de Mineração Transtagana no séc. XIX, durante o período em que esta empresa foi concessionária das minas de Aljustrel. 

Por falta de documentação da época, desconhece-se, ainda hoje, a funcionalidade destas Chaminés. Contudo, a hipótese mais plausível, seria a de serem utilizadas como chaminés de sulfuração que aproveitavam os gases libertados pela queima da pirite, para a produção de anidrido sulfuroso, utilizado posteriormente na cementação para a obtenção de cobre. 

Uma vez que a queima da pirite a céu aberto provoca a libertação de gases muito tóxicos, esta companhia mineira transferiu o tratamento do minério para o Montre das Pedras Brancas, local isolado a cerca de 10km da vila de Aljustrel, evitando, assim, problemas com as populações, pelo que, muito provavelmente a chaminé nunca terá tido utilização, mas permanecendo como um documento patrimonial de um tipo característico de mineração hoje abandonado.